CUIABÁ

TECNOLOGIA

iPhone 12 de 64 GB tem 36% de desconto na Fast Shop com cashback Zoom

Publicados

em


source
iPhone 12 de 64 GB tem 36% de desconto na Fast Shop com cashback do Zoom
Giovanni Santa Rosa

iPhone 12 de 64 GB tem 36% de desconto na Fast Shop com cashback do Zoom

O iPhone 12 não é o celular mais recente da Apple, mas continua sendo extremamente competente, com câmera e performance que não ficam devendo para ninguém. Além disso, ele é menos caro que o modelo mais novo — e pode ficar mais em conta com esta promoção, que dá 36% de desconto .

Na Fast Shop, o modelo de 64 GB na cor verde sai por R$ 4.499. E dá para colocar um cashback para ficar ainda mais barato. Com os 7% de volta no Zoom, você recebe R$ 311,43. Assim, ele sai por R$ 4.137,57. Vale ressaltar que esse preço só é válido para pagamentos à vista com Pix.

Para efeito de comparação, o mesmo aparelho custa R$ 6.499 na loja oficial da Apple, podendo sair por R$ 5.849 à vista.

A loja também dá frete grátis para São Paulo e Rio de Janeiro, além de algumas capitais. Em outras regiões, pode chegar a R$ 100.

iPhone 12 azul de 256 GB com 29% de desconto

Não gosta da cor verde? Acha que 64 GB de armazenamento não serão suficientes para seu uso? Temos outra sugestão para você.

Leia Também:  Comprar em marketplace é seguro? Saiba como ver se a loja é confiável

O iPhone 12 de 256 GB na cor azul sai por R$ 6.099 na Fast Shop. Com o cashback de 7% do Zoom, você recebe R$ 426,93 de volta, e o aparelho acaba custando R$ 5.672,07. Este preço também só vale para pagamentos à vista no Pix.

Para fins de comparação, o mesmo modelo tem preço de R$ 7.999 na loja oficial da Apple, ou R$ 7.199 à vista.

Como habilitar o cashback do Zoom?

O Zoom é um site de comparação de preços em lojas online. Além disso, ele oferece cashback para os usuários.

Leia Também

Para conseguir o dinheiro de volta, é preciso fazer login na sua conta do Zoom . Os valores ficam disponíveis em cerca de 30 dias após a entrega do produto e podem ser sacados e usados como você preferir.

Ficou com alguma dúvida? Você pode entender melhor como essa vantagem funciona no nosso TB Responde sobre o assunto.

Leia Também:  Galaxy S20 FE 5G chega ao Brasil com Snapdragon 865 e câmera tripla

Onde encontrar mais ofertas como esta?

Achados do TB: curadoria real de ofertas, sem rabo preso (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)
Achados do TB: curadoria real de ofertas, sem rabo preso (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)

Se você está sempre atrás de promoções quentes, precisa acompanhar o Achados do TB . Além da seção aqui no site, também dá para receber os preços baixos em nossos canais do Telegram e do WhatsApp.

Por lá, divulgamos diariamente as melhores promoções, com descontos verdadeiros e o melhor preço encontrado na internet. Somos independentes e não temos rabo preso. Por isso, podemos escolher as melhores ofertas mesmo quando não ganhamos nada com isso.

iPhone 12 tem MagSafe e suporte ao 5G

iPhone 12 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 12 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O iPhone 12 não é o modelo mais recente da Apple, mas traz bons recursos e continua sendo um ótimo aparelho.

Um deles é o suporte ao 5G. Esta é uma novidade em relação à versão anterior e deixa o aparelho preparado para quando a tecnologia estiver disponível amplamente no Brasil. Outro diferencial é o MagSafe, que permite conectar diversos acessórios ao aparelho, como baterias, carregadores, capas e carteiras.

Além disso, ele conta com ótimas câmeras, uma tela OLED excelente para todos os tipos de conteúdo e performance excepcional com o chip A14 Bionic.

Então aproveite esta oferta e leve o iPhone 12 com 64 GB na cor verde por R$ 4.137,57 com o cashback ativado .

iPhone 12 de 64 GB tem 36% de desconto na Fast Shop com cashback do Zoom

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Android 13 vai limitar alarmes para aumentar vida útil da bateria

Publicados

em

source
Android 13 vai limitar API de alarmes para aumentar vida útil da bateria
Murilo Tunholi

Android 13 vai limitar API de alarmes para aumentar vida útil da bateria

O Android 13 terá algumas modificações que não foram apresentadas durante a Google I/O deste ano. Uma dessas mudanças será a restrição da API de alarmes para economizar bateria no dia a dia. Apesar de positiva para usuários, a limitação poderá prejudicar o funcionamento de aplicativos que não forem adaptados para o novo sistema operacional.

A API de alarmes do Android é usada não só pelo aplicativo Relógio para acordar pessoas pela manhã, como também para executar certas tarefas em horários específicos . O conjunto de instruções pode ser encontrado, na maioria das vezes, em softwares que funcionam em segundo plano no celular e precisam ser ativados ao longo do dia.

Há, porém, um problema: quando um aplicativo entra em atividade por meio da API de alarmes, o celular sai do modo Soneca — um dos principais recursos de economia de energia do Android. Durante o modo Soneca, “o acesso de apps a certos recursos que consomem muita bateria é adiado até as janelas de manutenção”, segundo o Google.

Leia Também:  Após anos de polêmicas, Facebook encerra projeto de criptomoeda

Para aumentar a vida útil da bateria dos celulares, o Android 13 vai restringir o uso da API de alarmes por aplicativos. De acordo com Mishaal Rahman , editor técnico do blog Esper.io , o novo sistema operacional terá barreiras adicionais na hora de programar horários exatos para execução de tarefas.

Só apps específicos poderão usar API de alarmes

Hoje, no Android 12 , qualquer software é capaz de utilizar a API de alarmes de forma nativa. Os usuários, por sua vez, podem revogar essa permissão para economizar bateria no dia a dia. Basta acessar as configurações do celular, entrar no menu de apps, encontrar a seção de “acesso especial” e proibir o acesso de apps aos alarmes e lembretes.

Quando o Android 13 chegar, os aplicativos serão proibidos desde a instalação de usar a API de alarmes. Os desenvolvedores que quiserem burlar isso terão que remover funções de seus programas ou solicitar aos usuários que criem exceções nas restrições de bateria do sistema. Essa última abordagem, entretanto, é proibida pelas diretrizes da Google Play.

Leia Também:  Em patente da Microsoft, Xbox Series S aceita jogos em mídia física

Ainda será possível utilizar a API de alarmes, porém somente em aplicativos específicos que tenham funções de relógio ou calendário. Além disso, até mesmo apps de relógio ou calendário ainda deverão atualizar seus códigos com os novos comandos do Android 13 para não serem removidos da loja do Google.

Com informações: Esper.io .

Android 13 vai limitar API de alarmes para aumentar vida útil da bateria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA