CUIABÁ

SAÚDE

Rio: crianças, gestantes e puérperas recebem vacina contra gripe

Publicados

em

Começa hoje (2) no Rio de Janeiro a vacinação contra a gripe para crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos, gestantes e puérperas – mulheres que tiveram bebê há menos de 45 dias. Esses grupos podem receber a imunização anual até sábado (7). Na próxima semana, será a vez dos trabalhadores da saúde e demais grupos prioritários entre 50 e 59 anos. Haverá também repescagem para quem perdeu a data reservada ao seu grupo.

A campanha começou no dia 4 de abril para os idosos acima de 80 anos e já contemplou os grupos de residentes e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), trabalhadores da saúde com 60 anos ou mais ou de qualquer idade no local de trabalho, além dos idosos com 60 anos ou mais que puderam comparecer aos postos até o último sábado (30).

Nas próximas semanas, a vacinação segue para os grupos prioritários, obedecendo o escalonamento decrescente por idade, terminando em 3 de junho com as pessoas até 29 anos. Serão imunizadas pessoas com deficiência permanente (PcD), com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade, comunidades indígenas e grupos profissionais dos trabalhadores da educação, do sistema prisional, das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, portuários, transporte rodoviário de passageiros urbano e de longo curso e caminhoneiros.

Leia Também:  Covid-19: São Paulo identifica terceiro caso da subvariante BA.2

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que não há necessidade de intervalo entre as vacinas contra covid-19 e gripe. A única exceção é o grupo das crianças de 5 a 11 anos de idade com comorbidades, que devem aguardar um período de 14 dias entre os imunizantes.

Outra restrição é se a pessoa estiver com sintomas de covid-19. Nesse caso, a secretaria recomenda que procure uma unidade de saúde para fazer o teste e adie a vacinação contra a gripe até a recuperação clínica total. Quem estiver com covid-19 deve aguardar pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou do teste positivo para receber a vacina da gripe.

Covid-19

Continua hoje a aplicação da segunda dose de reforço (DR2) da vacina contra covid-19 nas pessoas com 70 anos ou mais. A partir de quarta-feira (4), podem comparecer para receber o reforço quem tem idade a partir de 65 anos.

A aplicação na faixa a partir dos 60 anos começa na quarta-feira da próxima semana, dia 11. Até o momento, foram aplicadas quase 160 mil DR2 na cidade, o que equivale a 41,1% da população a partir dos 80 anos, a primeira faixa contemplada com a quarta dose do imunizante.

Leia Também:  Rio tem primeiro caso de varíola dos macacos

Entre as crianças de 5 a 11 anos, 23% ainda não receberam a primeira dose. No caso dos adultos, 37% não retornaram para tomar a dose de reforço.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: link

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Brasil registra 18,5 mil novos casos e 53 mortes por covid-19

Publicados

em

O Ministério da Saúde divulgou hoje (3) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil registrou, em 24 horas, 18,5 mil novos casos e 53 mortes. 

Desde o início da pandemia, o país acumula 32,4 milhões de casos confirmados da doença e 671,9 mil mortes. Os casos de recuperados somam 30,9 milhões (95,1% dos casos). 

O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados – 5,7 milhões – e 171 mil óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (3,6 milhões de casos e 62,1 mil mortes); Paraná (2,6 milhões de casos e 43,8 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (2,5 milhões de casos e 40 mil óbitos). 

De acordo com o levantamento, os estados do Maranhão, de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal não atualizaram hoje as informações sobre os números de óbitos em relação à última divulgação. 

Vacinação 

Segundo o Ministério da Saúde, 450 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas, sendo 177 milhões (primeira dose); 157 milhões (segunda dose), além de 94 milhões (dose de reforço) e 10 milhões (segunda dose de reforço). 

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico – 03/07/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Leia Também:  Ômicron tem mutação já vista em cepas anteriores, mostra pesquisa

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA