CUIABÁ

POLÍTICA NACIONAL

Ex-senador Garibaldi Alves morre aos 98 anos

Publicados

em


Morreu na madrugada desta quinta-feira (7), em Natal, aos 98 anos, o ex-senador Garibaldi Alves, pai do também ex-senador Garibaldi Alves Filho. 

Segundo nota divulgada por Garibaldi Alves Filho, o pai faleceu por causas naturais por volta das 4h30. Ele estava em casa. O velório acontece no cemitério Morada da Paz, em Emaús, região metropolitana de Natal, a partir das 12h. O sepultamento previsto para 18h no mesmo local. Ele deixa 4 filhos, 10 netos, 15 bisnetos e uma trineta.

Garibaldi Alves começou a carreira política em 1958, quando foi eleito deputado estadual no Rio Grande do Norte, tendo sido reeleito por mais duas vezes: em 1962 e em 1966. Em 1969, durante a ditadura militar, teve seu mandato parlamentar cassado e seus direitos políticos suspensos por dez anos. Também foi vice-governador na gestão de Geraldo Melo (1987-1990). Ele assumiu o governo do Rio Grande do Norte por duas vezes.

Em janeiro de 2011, Garibaldi assumiu mandato no Senado Federal. Ele era suplente de Rosalba Ciarlini, que deixou o cargo para comandar o governo do Rio Grande do Norte. Então com 87 anos, ele foi o senador mais idoso naquela legislatura. Garibaldi ficou no Senado até 2014.

Leia Também:  CE aprova Dia Nacional do Cristão, que segue para sanção presidencial

“Recebo com tristeza a notícia da morte do ex-senador Garibaldi Alves, figura importante para a política potiguar”, apontou o senador Jean Paul Prates (PT-RN).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Comissões vão discutir produção de vinho e promoção do turismo em vinícolas

Publicados

em

Marco Couto/Assembleia Legislativa do RS
Agropecuária -> plantações -> uva, vinho, Vale dos Vinhedos
Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul

Audiência pública nesta quarta-feira (6) vai discutir como reduzir os custos de produção e venda do vinho brasileiro, agregar valor ao produto exportado e promover o turismo em vinícolas. O evento, marcado para as 17 horas, no plenário 5, é promovido por três comissões da Câmara dos Deputados: Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; Turismo; e Seguridade Social e Família.

O debate dever reunir representantes dos ministérios do Turismo, da Economia e da Agricultura; pesquisadores e produtores de vinho nacional do Rio Grande do Sul e do Espírito Santo.

Estimativas do setor apontam para a existência de mais de 1,1 mil vinícolas em todo o País. A maioria é instalada em pequenas propriedades com média de 2 hectares de vinhedos por família. “Grande parte carece de apoio para aumento de produção, produtividade e aprimoramento técnico”, relata o deputado Bibo Nunes (PL-RS), um dos autores do pedido da audiência pública.

Da Redação/FB

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  CE aprova Dia Nacional do Cristão, que segue para sanção presidencial
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA