CUIABÁ

MUNDO

Tiroteio em shopping deixa mortos na Dinamarca e polícia vê terrorismo

Publicados

em

Suspeito de 22 anos foi preso pela polícia local; investigadores não descartam terrorismo
Reprodução/Twitter

Suspeito de 22 anos foi preso pela polícia local; investigadores não descartam terrorismo

A polícia da Dinamarca confirmou que um ataque a tiros em um shopping de Copenhagen deixou vários mortos neste domingo (3). O suspeito do crime, que foi preso pela polícia, é um dinamarquês de 22 anos. Autoridades não descartam terrorismo.

Em entrevista a jornalistas, o inspetor-chefe de polícia, Soen Thomassen, disse que era muito cedo para informar o número de mortos e feridos. De acordo com ele, o tiroteio ocorreu em vários locais do shopping Field’s.

“Terrorismo não pode ser descartado”, disse Thomassen.

Segundo o jornal dinamarquês Politken, pelo menos três pessoas estão sendo atendidas em um hospital de região. Testemunhas que conseguiram escapar do shopping relataram o que viram a imprensa local.

“Escutei três ou quatro estrondos. Estrondos muito altos. Parecia que os tiros estavam sendo disparados ao lado da loja”, disse Laurits Hermansen ao canal de televisão DR.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostraram a movimentação do lado fora do estabelecimento logo após o ataque.

“Reforços policiais foram colocados em torno do shopping Field’s entre o centro da cidade e o aeroporto. Estamos no local, foram disparados tiros e várias pessoas foram atingidas”, disse a polícia dinamarquesa pelo Twitter, mais cedo.

A polícia bloqueou a área ao redor do shopping, onde cerca de 80 pessoas esperam para retirar seus carros, que estão estacionados no local.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Rússia suspende checagem dos EUA sobre armas nucleares

Publicados

em

Joe Biden e Vladimir Putin
Reprodução/Montagem iG – 17/03/2022

Joe Biden e Vladimir Putin

A Rússia decidiu suspender “temporariamente” as inspeções dos Estados Unidos em suas instalações no âmbito do tratado New Start, que firma uma limitação das armas nucleares, informou o Ministério das Relações Exteriores em nota divulgada pela agência estatal Tass nesta segunda-feira (8).

“Em 8 de agosto de 2022, a Federação Russa informou oficialmente aos Estados Unidos da América, por meio de canais diplomáticos, que nosso país está retirando temporariamente suas instalações sujeitas a inspeções sob esse tratado das atividades de inspeções. Essa isenção também se aplica às instalações contratadas”, diz o comunicado repercutido pela agência.

A nota ainda afirma que Moscou continuará a respeitar todos os limites do acordo, que é válido até 2026, mas “se reserva ao direito de retomar as inspeções de posições mais realistas”.

Além disso, o governo russo aponta que esse “é o instrumento mais importante para manter a segurança e a estabilidade internacionais”, porém, pontua que há “questões problemáticas” nesse quesito.

Leia Também:  Incêndio em Bangladesh deixa pelo menos 49 mortos e 300 feridos

“Após a resolução das questões problemáticas existentes sobre a retomada das atividades de inspeção do tratado, as isenções anunciadas por nós serão imediatamente canceladas, e poderão ser retomadas novamente na íntegra. Estamos prontos para atingir esse objetivo e esperamos uma abordagem semelhante do lado americano”, ressalta o ministério.

O Tratado de Redução de Armas Estratégicas (New Start), assinado pela primeira vez em 2010, é o único sobre o tema entre as duas potências ainda em vigor e havia sido renovado pela última vez em janeiro de 2021 por Joe Biden e Vladimir Putin. Basicamente, além das inspeções, o texto limita que cada um dos países tenham, no máximo, 1.550 ogivas nucleares e 700 mísseis em condições de uso.

O anúncio é mais um episódio de aumento de tensão entre os dois países, que se intensificaram de maneira profunda desde a decisão de Putin de invadir a Ucrânia, em fevereiro deste ano.

Leia Também:  Doze corpos são encontrados após naufrágio na China

Por conta disso, Washington impôs inúmeras sanções a milhares de empresas e pessoas ligadas ao Kremlin por seu apoio econômico, político e até religioso da guerra no país vizinho.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA