CUIABÁ

MUNDO

ONU: pesquisa alerta que temperatura do planeta pode subir 3°C

Publicados

em

Os atuais compromissos dos países para limitar as mudanças climáticas ainda assim colocarão o mundo em um caminho de ficar mais quente em quase 3º graus Celsius (ºC) neste século, de acordo com uma análise da ONU (Organização das Nações Unidas) publicada nesta segunda-feira (20), em Londres.

O relatório anual sobre a Lacuna de Emissões – que avalia os compromissos das nações no combate às mudanças climáticas comparados com a necessidade do planeta – descobriu que o mundo terá entre 2,5ºC e 2,9ºC de aquecimento acima do período pré-industrial se os governos não acelerarem as ações em relação ao clima.

Se houver aquecimento de 3ºC, cientistas preveem que o mundo pode ultrapassar vários pontos catastróficos sem volta, com o derretimento dos lençóis de gelo e a seca da Floresta Amazônica.

Tendências

“As tendências atuais estão levando nosso planeta a um aumento de temperatura de 3°C”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres. “A lacuna de emissões está mais como um desfiladeiro de emissões,”, acentuou.

Leia Também:  União Europeia decide congelar bens de Putin e do seu chanceler

Os líderes mundiais se reunirão em breve, em Dubai, para o encontro anual de clima da ONU, a COP28, com o objetivo de manter viva a meta estabelecida no Acordo de Paris, de aumento de 1,5ºC.

Mas o novo relatório da ONU traz poucas boas notícias. As emissões precisam cair 42% até 2030 para manter o aquecimento dentro de 1,5 grau estipulado no acordo. Mesmo no cenário mais otimista, a chance de atingir o objetivo é de apenas 14%.

As emissões de gás causadoras do efeito estufa subiram 1,2% entre 2021 e 2022, para um recorde equivalente a 57,4 gigatoneladas de dióxido de carbono.

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

UE: 2023 é o ano mais quente da história da humanidade

Publicados

em

Com as altas temperaturas, populares se refrescam nas fontes do Vale do Anhangabaú
Paulo Pinto/Agência Brasil – 09.11.2023

Com as altas temperaturas, populares se refrescam nas fontes do Vale do Anhangabaú

O ano de 2023 é o mais quente já registrado na história da humanidade , de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Copernicus, sistema de observação da Terra da União Europeia. Segundo relatório publicado pelo organismo, o alerta pode ser feito porque o mês de novembro foi “extraordinário” e tornou-se o sexto mês consecutivo a bater recordes.

Com uma temperatura média global de 14,22°C na superfície terrestre, o mês passado foi 0,32°C mais quente do que o recorde anterior para novembro em 2020.

“As extraordinárias temperaturas de novembro, incluindo dois dias com mais de 2°C acima da média pré-industrial, significam que 2023 é o ano mais quente de que há registro na história”, afirmou Samantha Burgess, vice-chefe do Serviço para as Alterações Climáticas do Copernicus.

De janeiro a novembro, a temperatura global de 2023 foi a mais alta jamais registrada, ficando 1,46°C acima da média pré-industrial e 0,13°C acima da média de 11 meses de 2016, o atual ano fechado mais quente da história.

Desde junho deste ano, mês mais quente já registrado pela humanidade, com temperatura média de 16,95ºC, o planeta vem batendo seguidos recordes mensais de calor. Além da crise climática provocada pela emissão de gases do efeito estufa, também contribui para esse cenário o fenômeno do El Niño, caracterizado pelo aumento das temperaturas na superfície do Oceano Pacífico e com repercussões em boa parte do mundo.

Leia Também:  Ocidente vai "achar desculpa" para impor sanções a Moscou, diz Putin

Fonte: Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA