CUIABÁ

MUNDO

Ministro russo diz que única alternativa às sanções é guerra mundial

Publicados

em


source
Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia
Ministério do Exterior da Rússia

Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (3), o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, culpou o Ocidente por começarem a especular uma guerra nuclear, considerando a situação possível no futuro e se preparando para ela , após a invasão da Ucrânia na última semana .

“Todo o mundo sabe que uma terceira guerra mundial só pode ser nuclear, mas eu gostaria de chamar a atenção: está na cabeça dos políticos ocidentais a ideia de uma guerra nuclear, não na cabeça dos russos (…) Asseguro-lhes que não permitiremos que nenhum tipo de provocação nos desequilibre”, afirmou Lavrov na manhã de hoje.

O ministro também disse que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, “tem experiência e sabe que não há alternativa às sanções , a não ser a guerra mundial”.

De acordo com o chanceler, a Rússia está “pronta” para enfrentar as sanções impostas pelos EUA e pela União Europeia , mas o país não esperava que elas visassem atletas, intelectuais, artistas e jornalistas. “A Rússia tem muitos amigos e não pode ser isolada”, afirmou.

Leia Também:  Delegações da Finlândia e Suécia vão à Turquia negociar adesão à Otan

Leia Também

Em críticas aos EUA e à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Lavrov disse que a guerra foi provocada por eles e que a Rússia tenta se defender das articulações ocidentais por mais poder no leste europeu.

Ele também ressaltou que a operação militar russa no território ucraniano tem o objetivo, entre outras coisas, de desarmar os ucranianos e garantir que Kiev não se junte à Otan.

“Não podemos permitir a presença de armas ofensivas na Ucrânia que ameacem nossa segurança”, disse ele.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Putin admite, pela 1ª vez, que teve navio afundado pela Ucrânia

Publicados

em

Putin admitiu pela primeira vez que Ucrânia afundou navio russo
Reprodução / Record News – 31.03.2022

Putin admitiu pela primeira vez que Ucrânia afundou navio russo

Pela primeira vez, a Rússia admitiu que um de seus navios de guerra foi afundado por um ataque da Ucrânia ao falar neste domingo (3) sobre a remoção dos restos da embarcação para evitar uma explosão.

Segundo uma mensagem postada no Telegram por um funcionário nomeado por Moscou para a Ucrânia Meridional, Vladimir Rogov, e obtida pela “BBC”, a Rússia afirma que conseguiu recuperar “um grande navio para desembarque que foi afundado” no porto de Berdyansk. A remoção foi necessária “para prevenir a detonação das munições a bordo”.

Ainda conforme Rogov, o navio foi atingido por mísseis balísticos Tochka-U e seus restos agora serão transportados para a Crimeia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Leia Também:  Delegações da Finlândia e Suécia vão à Turquia negociar adesão à Otan

A embarcação citada é a Saratov, que foi alvo de um ataque ucraniano no porto local em 24 de março deste ano. À época, Kiev informou que sete mísseis tinham sido disparados contra o local causando danos à infraestrutura portuária e afundando um navio.

Porém, Moscou sempre negou que os ucranianos tivessem atacado qualquer embarcação russa.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA