CUIABÁ

MULHER

Alongamento de unhas: saiba mais sobre os diferentes métodos

Publicados

em


source
Alongamento de unhas: saiba mais sobre os diferentes métodos
Reprodução: Alto Astral

Alongamento de unhas: saiba mais sobre os diferentes métodos

Quem é apaixonada pelo mundo da nail art, sabe que as redes sociais estão cheias de unhas cada vez mais enormes, com cores vibrantes e desenhos ‘diferentões’. E dentre as muitas opções disponíveis no mercado, o alongamento das unhas com gel, fibra de vidro ou acrílico está entre os mais queridinhos das fashionista.

Contudo, para que o resultado final seja, de fato, avassalador, é preciso manter o bem-estar das unhas e conhecer as suas mãos para poder optar pela técnica ideal para você!

Assim, é imprescindível estudar cada técnica, a condição atual de suas unhas e realizar as manutenções segundo o manual. Dessa forma, você não corre o risco de se deparar com danos, como fungos e bactérias ou unhas quebradiças, opacas e manchadas.

Unhas de gel

São aplicadas em cima das unhas naturais e endurecidas por meio de uma cabine que emite calor. Normalmente, são utilizadas por quem já considera ter um tamanho bom de unha, mas quer deixá-las mais definidas.

Leia Também:  Magias árabes: atraia amor, sorte e sucesso

Fibra de vidro

Esse método têm seu processo de aplicação muito semelhante às de gel, mas por ser um outro material, possui um aspecto mais natural. Essas são mais indicadas para quem tem unhas muito curtas e deseja aumentá-las.

Acrílico

Você viu?

Utiliza-se um pó acrílico que deve ser moldado nas unhas naturais, esta opção é mais aplicada por quem tem as unhas danificadas ou quebradiças.

Afinal, há algum risco em fazer esses alongamentos?

Segundo Ana Lisia Giudice, médica dermatologista, existem riscos ao fazer o alongamento, mas também existem cautelas que podem ser tomadas para mitigá-los. Ela alerta que os cuidados com a escolha do profissional e da técnica são um dos mais importantes. “Tem também o cuidado rotineiro com a secagem completa das mãos para evitar umidade nas unhas e com a recorrência correta das manutenções exigidas por qualquer uma das opções de alongamento citadas”, explica.

Caso o processo não seja feito corretamente, há um risco muito maior de haver infiltração, e, dessa forma, contrair fungos e bactérias que podem evoluir para um dano mais intenso.

Leia Também:  O que esperar de novembro? Veja as influências dos eventos astrológicos

Além dos cuidados já citados, de acordo com Giudice, é válido ressaltar que é fundamental fazer algumas pausas longas e deixar as unhas sem nenhum tipo de alongamento para evitar que elas se tornem quebradiças e finas.

No entanto, durante esse intervalo, não é necessário ficar com as unhas descuidadas, sem cores e formatos. Cuide bem delas ao lixar, tirar as cutículas e hidratá-las para elas poderem receber o alongamento futuramente.

Fonte: Ana Lisia Giudice, médica dermatologista.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

Atriz diz que foi estuprada por Marilyn Manson em gravação de clipe

Publicados

em


source
Evan Rachel Wood e Marilyn Manson
Reprodução

Evan Rachel Wood e Marilyn Manson

A atriz estadunidense Evan Rachel Wood, ex-namorada do músico Marilyn Manson, fez novas acusações ao artista no documentário “Phoenix Rising”, que estreou no Festival de Cinema de Sundance. Ela afirma que foi estuprada durante as filmagens do clipe “Heat-Shaped Glasses”, de 2007.

“Fizemos coisas que não eram o que me propuseram. Falamos sobre fazer uma cena de sexo simulada. Mas uma vez que as câmeras começaram a rodar, ele começou a realmente me penetrar (…) Eu nunca concordei com isso. Nunca estive em um set de gravação tão pouco profissional na minha vida”, afirmou ela. Na época em que os dois começaram a se relacionar, Evan tinha 18 anos e Manson 37. 

Leia Também:  Oráculo das velas: faça perguntas sobre o seu futuro

“Eu não sabia como me defender (…) Percebi que a equipe estava muito desconfortável e ninguém sabia o que fazer (…) Fui forçada a participar de um ato sexual comercial sob falsos pretextos. Fui basicamente estuprada diante das câmeras”, ressaltou. 

Ela explicou que na época, teve medo de falar sobre a violência que sofreu e que levou muito tempo para parar de se culpar e entender o que tinha acontecido. O documentário irá estrear na HBO em março. 

Em 2020, várias mulheres que se relacionavam, não só de forma amorosa, com Manson denunciaram abusos que o músico havia cometido contra elas. Em 2021, a senadora Susan Rubio, da Califórnia, pediu para que as alegações dessas vítimas fossem investigadas. No total, são 15 acusações contra Manson, que denunciam abuso, agressão e estupro. Também em 2021 o artista se defendeu e negou as acusações. 

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA