CUIABÁ

AGRONEGÓCIO

Oportunidades para propriedades rurais de leite no Espírito Santo

Publicados

em


Há 35 anos a família Mareto iniciou a produção de leite em sua propriedade rural, em Conceição do Castelo (ES). Hoje são a única propriedade do Espírito Santo com certificação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento livre de brucelose e tuberculose.

Com muita dedicação e esforço, além do apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faes), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES) e do Sindicato Rural do município, a família se desenvolveu na pecuária leiteira, aumentando sua produção inicial de 16 litros por dia para 600 litros, atualmente.

“Conseguimos produzir um leite tipo A, diferenciado pela sua qualidade, por isso alcançamos um preço de venda melhor. Desde 2018 mudamos o sistema para ordenha canalizada, fizemos um celeiro de fosso e outras melhorias com a intenção de passar a produzir mil litros de leite por dia”, disse o produtor rural Sergio Mareto.

Outro diferencial da propriedade de Mareto é o sistema de confinamento, em que o gado não vai a pasto. “Com o auxílio de um médico veterinário, controlamos as doenças, especialmente a mastite”, revelou.

Leia Também:  Produtor de chocolate premiado busca Agro.BR para conquistar mercados

Sergio foi presidente do Sindicato Rural de Conceição do Castelo e acompanhou a criação do Senar-ES. Ele mobilizou diversos treinamentos da instituição em sua região, para favorecer outros produtores rurais que desejavam se profissionalizar em áreas como qualidade do leite, formação de pastagem, criação de novilhos, entre outros.

O Senar-ES oferece várias capacitações na área da pecuária de leite: Manejo de Rebanho, Qualidade do Leite, Ordenha Mecânica, Casqueamento de Bovinos, Vaqueiro e Produção de Derivados do Leite. Além disso, possui a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) com técnicos de campo que visitam as propriedades rurais para auxiliá-las a obter mais lucro e produtividade.

Para participar dos treinamentos e da ATeG, basta procurar o Sindicato Patronal Rural do seu município. Acesse: www.faes.org.br/sindicatos-rurais.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

MILHO/CEPEA: Após oito semanas em queda, preços reagem

Publicados

em


Cepea, 29/11/2021 – Após caírem por oito semanas consecutivas, os preços do milho voltaram a subir na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea. Nos portos de Santos (SP) e de Paranaguá (PR), os valores foram influenciados pelo alto patamar do dólar – especialmente no início da última semana – e pelos avanços nos futuros externos. No interior do País, vendedores, atentos a esse cenário e também ao menor volume de chuvas em novembro – que gera certa preocupação quanto ao desenvolvimento da safra de verão –, se afastaram do spot nacional, à espera de intensificação do recente movimento de alta nos preços. Compradores de grande parte das praças acompanhadas pelo Cepea se mostram abastecidos – o que, inclusive, limitou o avanço dos valores. Diante disso, o ritmo de comercialização tanto no interior como nos portos ainda esteve lento e abaixo do observado em anos anteriores. No campo, mesmo com a redução das chuvas ao longo de novembro e das consequentes preocupações, o desenvolvimento das lavouras da safra de verão segue satisfatório. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  Produtor de chocolate premiado busca Agro.BR para conquistar mercados
Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

PICANTES

MAIS LIDAS DA SEMANA